Main Menu
Home
Informações Úteis
Adopção de Animais
Curiosidades
Contactos
Pesquisa
FAQs
Pesquisa
Febre da Carraça PDF Imprimir e-mail

Febre da Carraça Febre da carraça ou Piroplasmose


O nome Febre da Carraça é vulgarmente aplicado a todas as piroplasmoses (parasitas em forma de pêra que se instalam dentro dos glóbulos vermelhos do sangue). Para os cães, o parasita mais perigoso é a Babesia canis. Este parasita é transmitido através da picada de uma carraça. Por este motivo, a doença surge principalmente nos meses em que existem mais carraças (durante a primavera e verão). No entanto, na zona sul de Portugal e em zonas temperadas, também podem surgir no Outono e Inverno.



Susceptibilidade


Os animais jovens e as fêmeas em gestação ou lactação são mais susceptíveis de contrair a doença.

Os animais de raça Cocker, Griffon, Yorkshire e Doberman são mais susceptíveis.

Os animais de raça Beagle, Fox Terrier, Pastor Alemão e Pastor Belga são mais resistentes.


Sintomas


Esta doença pode apresentar-se de duas formas: aguda ou crónica.

 

Forma Aguda

Forma Crónica

Diarreia

Vómitos

Destruição dos glóbulos vermelhos

Anemia

Diminuição dos glóbulos brancos

Alterações na pele (pontos vermelhos)

Acumulação de líquido no abdómen

Encefalites

Coma

Paragem respiratória

Choque

Febre intermitente

Pigmentos de bilirrubina no sangue, na urina e nas fezes.

Produção de pequena quantidade de urina

Aumento dos níveis de ureia no sangue

Aumento do tamanho do fígado e do baço




Diagnóstico


O diagnóstico é feito com base nos sintomas, análises ao sangue e à urina.

No entanto o exame definitivo de diagnóstico é feito quando se observam os parasitas no interior dos glóbulos vermelhos (observação ao microscópio de um esfregaço sanguíneo).


Tratamento


O tratamento passa através da aplicação de uma injecção que deverá ser repetida 14 dias mais tarde.

A este tratamento associa-se a toma de um antibiótico específico.

Em casos graves pode ser necessário efectuar uma transfusão sanguínea, suplementação com ferro, vitaminas do complexo B, glucose, protectores hepáicos e antiácidos.


Prevenção


A maneira mais eficaz de prevenir esta doença é através da aplicação de uma vacina (Pirodog) que irá dar defesas ao animal.

Será também bastante importante prevenir sempre a infestação do animal por carraças. Para isso deverá seleccionar um bom desparasitante externo e aplica-lo regularmente.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >