Cuidado com o frio!

Qual é a temperatura normal dos nossos animais de estimação?

A temperatura normal, varia de espécie para espécie.

Nos cães, a temperatura corporal normal é entre 38 e 39ºC.

Nos gatos, a temperatura normal é entre 38 e 39,5ºC.

Por este motivo, é que ao tocarmos nos nossos animais, sentimos sempre calor.

Quais são os animais mais sensíveis ao frio?

Os animais mais sensíveis ao frio são os recém-nascidos, os de idade mais avançada, bem como os debilitados ou com problemas de locomoção. Os animais de pêlo curto e de raças pequenas são também mais sensíveis.

Como posso saber se o meu animal está com hipotermia (temperatura corporal demasiado baixa)?

Os primeiros sinais, passam por tremores, procura de fontes de calor e prostração. Numa fase mais grave podem estar praticamente imóveis, com respiração e frequência cardíaca mais lentas.

Ao toque, não nos transmitem uma sensação de calor e podem mesmo transmitir-nos uma sensação de frio.

Para confirmação da suspeita deve sempre medir a temperatura via retal.

Que cuidados devo ter para evitar uma situação de hipotermia no meu animal?

Caso o animal viva no exterior, é fundamental proporcionar-lhe um abrigo e nos dias mais frios, proporcionar-lhe uma fonte de calor extra (como por exemplo, um cobertor).

Caso o animal viva dentro de casa, deve deixá-lo estar em divisórias aquecidas.

Nos passeios poderá sempre agasalhá-los com roupa própria e caso se molhem, secá-los com o secador ou com uma toalha.

O que devo fazer se o meu animal estiver hipotérmico?

Tudo depende da gravidade da situação.

Em casos ligeiros (o animal está atento, em pé e responde a estímulos exteriores), deverá garantir que se encontra seco, agasalhá-lo e colocá-lo num ambiente aquecido.

Em casos graves deverá ter os mesmos cuidados e contactar de imediato o seu médico veterinário assistente.

Lembramos que temos ao seu dispôr o nosso serviço de urgências 24h. Para tal deverá contactar-nos através do 93 161 28 25.

Partilhe com os seus amigos!

Esta entrada foi publicada em Doenças com as tags , , . ligação permanente.