Golpe de calor

O que é o golpe de calor?

O golpe de calor é um problema induzido pela incapacidade do animal baixar a sua temperatura corporal, atingindo valores de 41 a 43ºC. Este problema pode acontecer quando os animais fazem exercício em excesso, são expostos a temperaturas ambientais muito elevadas ou em casos de stress exagerado.

Todos os animais podem ser atingidos por um golpe de calor?

Sim, qualquer animal pode ser afectado. No entanto, raças braquicéfalas (de focinho achatado), animais obesos, com problemas respiratórios crónicos e animais idosos com problemas cardiovasculares são mais predispostos a esta situação.

Como é que eu sei que o meu animal está com um golpe de calor?

Os sintomas mais frequentes são: alteração da cor das mucosas, batimentos cardíacos mais rápidos e arfar intenso. Em casos mais graves pode ocorrer: colapso, desequilíbrio, vómito, diarreia, hipersalivação, tremores musculares, perda de consciência e convulsões.

É uma urgência médica?

Sim, no caso de notar algum destes sintomas no seu animal não deve esperar que ele melhore. Deve dirigir-se imediatamente para o médico veterinário. As consequências de esperar algumas horas podem ser muito graves, nomeadamente: falha multi-orgânica, arritmia cardíaca, desidratação, hipovolémia, disfunção do sistema nervoso central e até morte.

O que posso fazer até chegar à clínica?

Poderá aplicar água morna, preferencialmente em spray, por todo o corpo do animal, colocá-lo num ambiente fresco e abrigado do sol. Nunca deve submergir o animal em água fria, usar gelo ou submetê-lo a correntes de ar frio (p. ex. ar condicionado intenso). Estes últimos procedimentos estão desaconselhados porque vão provocar vasoconstrição periférica, impedindo o animal de libertar o calor pela pele, agravando o seu estado e podendo conduzir à morte.

Como posso evitar que o meu animal passe por esta situação?

– Nunca deixe o seu animal fechado dentro do carro (mesmo com os vidros abertos e à sombra), ainda que seja por curtos períodos de tempo;

– Os passeios devem ser realizados no início da manhã e final da tarde, evitando as horas de pico de calor;

– Fornecer água à temperatura ambiente, várias vezes durante o passeio e ter sempre disponível em casa, renovando-a com regularidade;

– Se quiser ir com o seu animal para a praia, evite as horas de maior calor e disponibilize um local mais fresco e abrigado do sol;

– Se o animal viver no exterior, assegure-se de que ele possui no mínimo duas zonas: uma abrigada do sol, com um revestimento que lhe permita dissipar o calor e estar mais fresco, sempre com água disponível; e outra não abrigada para que possa também andar mais à vontade e com um piso que nunca fique muito quente.

O meu animal é de pêlo comprido e sinto sempre que fica mais aflito com o calor, mesmo quando tenho os cuidados descritos anteriormente. Há mais alguma coisa que possa fazer?

Efectivamente poderá efetuar uma tosquia total ou parcial (mais na zona da barriga, para facilitar as perdas de calor). Deve também evitar viajar com ele para zonas do país em que as temperaturas médias sejam muito elevadas.

Partilhe com os seus amigos!

Esta entrada foi publicada em FAQs. ligação permanente.