Intoxicação por paracetamol em gatos

O paracetamol é um fármaco com propriedades analgésicas e anti-piréticas comummente utilizado em pessoas. É  relativamente barato e de compra fácil numa farmácia, daí o seu uso recorrente.

Existem várias apresentações deste medicamento, entre as quais as mais conhecidas : Ben-U-Ron, Panasorbe, Panadol ou Tylenol.

Cada comprimido tem em média 500 mg. Sendo que a dose letal para um gato é de 50 a 60 mg por Kg, basta meio comprimido para matar um gato adulto de 4Kg e apenas um quarto para um gatinho.

Porque não devo dar paracetamol ao meu gato?

O paracetamol é metabolizado no fígado, sob a ajuda de várias enzimas. No sistema metabólico do gato, há uma deficiência numa destas enzimas, que leva à formação de metabolitos tóxicos. Consequentemente, estes metabolitos vão conduzir à destruição das células vermelhas sanguíneas, essenciais para a vida. O fígado é também afetado pela produção destes metabolitos.

Uma das funções essenciais das células vermelhas é o transporte de oxigénio aos orgaõs. Quando o animal não é  socorrido prontamente, a privação de oxigénio prolongada pode conduzir à falência orgânica, sendo os órgãos mais afetados o fígado e o rim.

Que sinais clínicos podem ocorrer?

Após ingestão, a sua absorção é bastante rápida e os primeiros sintomas podem surgir em  30 minutos.

  • Cianose (mucosas de cor azulada), que denuncia falta de oxigenação
  • Depressão
  • Inchaço da face e membros
  • Aumento da frequência respiratória
  • Dificuldade em respirar
  • Temperatura baixa
  • Sangue na urina

Como ocorre esta intoxicação?

Na maioria das vezes, ocorre por ingestão acidental do fármaco. Outras vezes, pela administração bem intencionada dos proprietários, desconhecendo a sua toxicidade.

Dei paracetamol ao meu gato.  O que devo fazer?

Se a administração ocorreu há menos de duas horas ainda pode provocar o vómito. Para tal, deve  administrar uma solução de água oxigenada (partes iguais de água e água oxigenada). De seguida deve levá-lo imediatamente a um veterinário.

Se já se passaram mais de duas horas, o seu gato já deve provavelmente apresentar sintomas de intoxicação por isso deve ser assistido por um veterinário o mais rapidamente possível.

Qual é o tratamento?

O tratamento numa fase inicial vai incidir na eliminação dos resíduos do medicamento existentes no organismo do animal. De seguida, deve ser instituída fluidoterapia intravenosa agressiva e administrado o antídoto.

Qual é o prognóstico?

Normalmente se houver uma resposta positiva ao tratamento o animal fica bem em 48 horas, sem sequelas no futuro. O que muitas vezes acontece é que quando nos chega o animal, passaram muitas horas desde a ingestão, podendo apresentar já lesões orgânicas decorrentes da privação de oxigénio  e dos metabolitos tóxicos.

Em resumo, nunca administre um medicamento ao seu animal de estimação sem antes falar com um veterinário! Não custa nada pegar no telefone e pedir um conselho!

Partilhe com os seus amigos!

Esta entrada foi publicada em Doenças. ligação permanente.