Parvovirose

ParvovírusA Parvovirose é provocada por um vírus (parvovírus canino tipo 2) que provoca uma enterite aguda muito contagiosa nos cães. Este vírus tem afinidade para as células de divisão rápida do intestino, medula óssea e tecido linfoide, produzindo diarreia intensa e diminuição das defesas.

Esta é uma das doenças mais frequentes dos cães jovens, levando à morte muitos cachorros, principalmente quando deixados sem tratamento.

 

Transmissão:

A transmissão do vírus faz-se por contacto de um animal saudável com fezes de um animal infectado.Os animais doentes eliminam 1000 milhões de vírus por grama de fezes. O vírus pode sobreviver no ambiente, sendo sempre infeccioso durante vários meses.

 

Predisposição:

O vírus pode infectar cães de qualquer idade, no entanto, os sintomas surgem predominantemente em cachorros desde o desmame até aos 6 meses de idade.Cachorros descendentes de cadelas vacinadas contra esta doença recebem no colostro (1º leite que bebem quando nascem) defesas que lhes conferem protecção até às 6 semanas de idade.Esta doença é particularmente grave em cães de raça Rottweiler, Doberman Pinscher, Staffordshire Terrier (Pit Bull), Pastor Alemão e Retriever do Labrador.

 

Sintomas:

Os sintomas começam 4 a 10 dias depois da exposição ao vírus. O animal começa por apresentar falta de apetite, depressão, febre, vómitos, diarreia líquida que pode conter sangue e desidratação. Em casos graves o animal pode mesmo falecer por septicemia ou acumulação de toxinas no organismo. A doença pode tornar-se ainda mais grave se o animal for sujeito a grande stress, se estiver num ambiente com poucas condições de higiene ou se apresentar simultaneamente outras doenças. Cães adultos que não estejam vacinados podem ter contacto com o vírus e não desenvolver sintomas.

 

Diagnóstico:

Deve-se suspeitar desta doença sempre que os cachorros comecem a apresentar vómitos e diarreia de forma súbita, principalmente se associados a depressão, febre e diminuição das defesas. Para certificação de que estamos mesmo perante esta doença existem teste rápidos disponíveis que nos indicam com um grau de fiabilidade bastante grande se realmente estamos perante esta doença.

 

Tratamento:

Para que haja uma maior possibilidade do animal recuperar, é fundamental restabelecer a sua hidratação através de soro endovenoso, administrar antibióticos, medicamentos para parar os vómitos e protectores gástricos. A alimentação só deve ser introduzida quando o animal deixar por completo de vomitar. Também já existe disponível no mercado um medicamento com anticorpos específicos que vão combater directamente o vírus da Parvovirose.

 

Prognóstico:

Esta doença tem um prognóstico reservado.

O melhor prognóstico é conseguido quando o animal vem à consulta assim que começa a apresentar os primeiros sintomas.

 

Prevenção:

A sua prevenção faz-se iniciando a vacinação do cachorro às 6 semanas de idade e seguindo rigorosamente o programa vacinal aconselhado pelo seu médico veterinário.

Entanto está a fazer o programa vacinal inicial, deverá evitar a exposição ao vírus, evitando o contacto com animais doentes e passeios em parques e jardins onde possam ter passado animais portadores da doença.

Após concluir correctamente o programa inicial de vacinação o animal já apresentará defesas contra o vírus e dificilmente ficará gravemente doente, mesmo que contacte com este. Para completa protecção do animal, deverá efectuar reforços vacinais anuais.

 

A Clínica Veterinária Animal Especial tem ao seu dispor o serviço de vacinação contra a parvovirose. Proteja o seu animal antes que seja tarde de mais.

Partilhe com os seus amigos!

Esta entrada foi publicada em Doenças com as tags , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.